Julgamento de Mubarak é adiado para 14 de setembro

Um tribunal do Egito adiou para 14 de setembro o julgamento do ex-presidente do país Hosni Mubarak, de seus filhos e de comandantes de forças de segurança do país. Mubarak saiu da prisão na quinta-feira e foi colocado em prisão domiciliar. Ele tinha sido preso abril de 2011, dois meses depois de ter sido deposto em um levante contra seu governo.

Agência Estado

25 de agosto de 2013 | 19h42

O ex-presidente foi considerado culpado e condenado à prisão perpétua no ano passado por não ter impedido o assassinato de cerca de 900 manifestantes em uma revolta que durou 18 dias, mas a sentença foi anulada em recurso. Em abril, um novo julgamento foi aberto contra ele, seu chefe de segurança e seis comandantes da polícia. Fontes: Dow Jones Newswires e Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EgitoMubarakjulgamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.