Julgamento de Mubarak é retomado no Cairo após três meses de interrupção

O Estado de S.Paulo

29 de dezembro de 2011 | 03h06

A Justiça do Egito retomou ontem o julgamento do ex-presidente Hosni Mubarak, o segundo ditador a perder o cargo nos protestos da Primavera Árabe. Mubarak é acusado de cumplicidade nas mortes de mais de 800 manifestantes durante a revolta no país, antes de ser obrigado a deixar o cargo de presidente que ocupou por 30 anos. O julgamento de Mubarak fora suspenso três meses atrás por questão de saúde. O ex-ditador está com 83 anos e sofreu problemas cardíacos, segundo seus médicos. Na sessão de ontem, assim como nas anteriores, Mubarak ficou deitado em uma maca em uma jaula de metal e manifestantes ocuparam a saída do tribunal. Uma nova audiência está marcada para o dia 2.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.