Julgamento de Mubarak é suspenso por um dia

O juiz responsável pelo julgamento do ex-presidente do Egito, Hosni Mubarak, adiou a audiência desta segunda-feira, quando seriam ouvidos os argumentos da promotoria. O ex-ditador foi levado numa maca para o tribunal, onde é julgado pelas mortes de manifestantes durante o levante que o derrubou, em fevereiro. As próximas audiências foram marcadas para terça, quarta e quinta-feira.

AE, Agência Estado

02 de janeiro de 2012 | 12h00

Mubarak, de 83 anos, pode ser executado caso seja condenado pela acusação de assassinato. Ele sofre de problemas cardíacos e está detido num hospital militar nas proximidades do Cairo.

Seu julgamento foi retomado na semana passada após uma pausa de três meses para a realização das primeiras eleições parlamentares desde sua queda. No período ocorreram uma série de protestos contra os generais que tomaram o poder após a saída de Mubarak.

Durante o recesso, os advogados das supostas vítimas de Mubarak tentaram destituir o juiz chefe Ahmed Refaat, a quem acusam de tender para a defesa, mas não conseguiram.

Mubarak, que também é acusado por corrupção, divide a jaula dos réus com seu ex-ministro do Interior, Habib al-Adly, com seis ex-chefes de segurança e seu dois filhos, Alaa e Gamal, que são também são acusados por corrupção. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EgitoMubarakjulgamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.