Julgamento de Saddam é boicotado por advogados de defesa

O julgamento contra Saddam Hussein e seis de seus assessores foi retomado nesta segunda-feira pela manhã em Bagdá, mas foi boicotado por toda a equipe de defesa do ex-ditador.Os advogados de defesa, liderados por Khalil al-Dulaimi, protestam contra "a intromissão do Governo" neste processo. Eles se referem à decisão governamental de mudar o juiz que dirige o processo, depois que o anterior, Abdullah al-Amiri, declarou que Saddam não era um ditador.No lugar de Amiri, o Governo nomeou na semana passada o xiita Mohammed Majid al-Khalifa, que em sua primeira sessão no julgamento expulsou Saddam da corte por seu comportamento.Quando o ex-ditador iraquiano foi expulso da sala, sua equipe de defesa se retirou junto com ele e ameaçou não voltar ao tribunal. Saddam Hussein enfrenta neste segundo julgamento as acusações de genocídio, crimes de guerra e crimes contra a humanidade pelos bombardeios contra regiões curdas no final dos anos 80, no meio da guerra entre Irã e Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.