Julgamento de Saddam é retomado em Bagdá

O julgamento do ex-presidente iraquiano Saddam Hussein e de sete de seus colaboradores mais próximos foi retomado nesta quarta-feira, três semanas depois da última sessão. O ex-ditador e seus auxiliares são acusados do massacre de 148 xiitas na cidade de Duyail, situada ao norte de Bagdá, em 1982. Os xiitas mortos foram condenados à morte por um tribunal revolucionário, que os declarou culpados de ter colaborado em um atentado fracassado contra o ex-líder iraquiano durante uma visita à cidade.

Agencia Estado,

05 Abril 2006 | 05h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.