Julgamento de serial killer começa no Canadá

O julgamento de Robert Pickton, acusado de cometer o maior número de assassinatos no Canadá, começou nesta segunda-feira com a apresentação de detalhes de como a polícia encontrou as vítimas na fazenda de Pickton.Pickton é acusado por matar 26 mulheres, todas prostitutas e usuárias de drogas e por escondê-las em sua fazenda de porcos. Ele ficou desaparecido por mais de dez anos.Pickton, de 57 anos, é o único acusado neste caso. Ele afirma ser inocente.O fazendeiro de porcos chegou em uma corte próxima a Vancouver para iniciar o que é considerado o maior julgamento por homicídio do país. Ele foi entregado à Corte em New Westminster, em um veículo policial, que chegou com sirenes ligadas nesta segunda-feira.Este julgamento era esperado pelo canadenses por pelo menos um ano.O promotor Derrill Prevett está disposto a provar que Pickton é responsável pelo assassinato de pelo menos seis mulheresSegundo Prevett, as cabeças das vítimas foram partidas em duas, verticalmente. Com os esqueletos, os assassinos deixaram a mão direita e partes da frente dos pés direito e esquerdo. Além disso, partes do corpo de duas vítimas foram encontrados pela polícia em um freezer em 2002, na fazenda de Pickton, que fica em Port Coquitlam, segundo o promotor.Prevett ainda disse que os corpos possuíam marcas de balas e os policiais também encontraram uma arma na fazenda, que possuía presa no cabo um utensílio sexual.Estas provas ainda não foram apresentadas à Corte, embora haja antecipação por parte da imprensa local.Membros de órgãos públicos fazem fila para pegar um dos doze assentos para poder participar do julgamento.Se Pickton fou declarado culpado, passará o resto de sua vida na cadeia, já que no Canadá não há pena de morte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.