Julgamento de Zacarias Moussaoui tem sessão adiada

As deliberações do júri no julgamento de Zacarias Moussaoui, único acusado pelos ataques de 11 de setembro, foram interrompidas nesta quinta-feira depois que um dos jurados adoeceu. A juíza encarregada do caso, Léonie Brinkema, indicou que o membro do júri doente teria que ir ao médico, e por isso as deliberações serão retomadas na sexta-feira, se o jurado já estiver recuperado. "Não quero que nenhum júri, em um caso tão sério como este, trabalhe caso não esteja com o máximo de suas faculdades", explicou Brinkema. Foi decidido que funcionários do tribunal deverão checar a saúde do jurado ainda na quinta-feira e então determinar se as deliberações devem continuar na sexta-feira. O doente é um dos nove homens que, junto a três mulheres, completam o júri que decidirá se Moussaoui, que já foi declarado culpado, deve ser condenado à pena de morte ou à prisão perpétua. Moussaoui parece ter gostado da notícia. Após a audiência ser suspensa, o réu gritou "Moussaoui, guerra biológica" enquanto era retirado da sala do tribunal, referindo-se à doença do jurado.

Agencia Estado,

27 Abril 2006 | 19h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.