Julian Assange é eleito 'não-australiano do ano'

Fundador do WikiLeaks é classificado de 'incapaz de guardar um segredo' por revista australiana

Efe

24 de janeiro de 2011 | 03h59

Assange é considerado herói por uns e vilão para outros.

 

SYDNEY, Austrália - O fundador do portal WikiLeaks, o australiano Julian Assange, foi designado nesta segunda-feira por uma revista como "não australiano do ano" por ser "incapaz de guardar um segredo", em relação a seus vazamentos de documentos secretos.

 

Veja também:

especialEspecial: Por dentro do WikiLeaks

lista Veja tudo o que foi publicado sobre o assunto

 

Em tom de piada, a publicação Zoo Magazine assinalou que Assange - agora em liberdade condicional após sua detenção no Reino Unido - se comportou como um mal australiano porque descumpriu o dito de "o que está no relatório fica no relatório".

"Julian, não espera ser convidado a uma despedida de solteiro no futuro próximo", indica o texto do artigo.

Assange superou Deus na classificação da revista, que aspirava ao título por ter levado ao nordeste da Austrália as piores inundações em meio século, e a princesa Maria da Dinamarca por ter perdido seu sotaque australiano.

A publicação para homens outorga todos os anos este prêmio sarcástico por causa do Dia Nacional, que lembra a chegada dos primeiros britânicos a Sydney.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.