Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Junta Militar de Mianmar anuncia plebiscito e eleições em 2010

O regime militar birmanês governa o país ininterruptamente desde 1962

EFE,

10 de fevereiro de 2008 | 03h46

A Junta Militar de Mianmar (antiga Birmânia) anunciou a realização de um plebiscito para aprovar a nova constituição no próximo mês de maio e depois eleições parlamentares em 2010, informou neste domingo a imprensa tailandesa. O regime militar birmanês, que governa o país ininterruptamente desde 1962, assinalou, na noite de sábado, mediante uma mensagem à nação que o pleito de dentro de dois anos será multipartidário e permitirá "mudar a administração militar por uma democrática". A última vez que a Junta Militar convocou eleições gerais, em 1990, caiu derrotada estrondosamente perante a Liga Nacional para a Democracia (LND), dirigida pela Nobel da Paz Aung San Suu Kyi, por isso que nunca acatou o resultado. O comunicado oficial assegurou que se "estabeleceram os fundamentos sólidos" para que a nação possa se reger mediante um "sistema administrativo civil". O anúncio, que a LND acolheu com cautela, representa uma mudança radical da postura até agora mantida pelo Governo, que se encontra submetido a uma tremenda pressão internacional para que restabeleça a democracia.

Tudo o que sabemos sobre:
MIANMAR

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.