Junta Militar tailandesa conclui Constituição interina

A Junta Militar da Tailândia concluiu aelaboração de uma Constituição interina que será apresentada no dia 1º de outubro ao rei Bhumidol para sua aprovação, anunciou o líder golpista, general Sonthi Boonyaratglin. Sonthi disse à imprensa que o conselho de governo ainda não decidiu quem será nomeado primeiro-ministro. Mas diminuiu sua lista de candidatos ao cargo. Após liderar um golpe de Estado, há uma semana, derrubando o então primeiro-ministro, Thaksin Shinawatra, o general prometeu que nomearia um civil dentro de duas semanas. A Comissão Anticorrupção criada pela Junta Militar se reuniu na segunda-feira para começar a estudar os milhares de casos de corrupção supostamente envolvendo o primeiro-ministro deposto. Antes do início da primeira reunião, a junta anunciou que a comissão terá poder para confiscar as propriedades que Shinawatra, seus parentes, os ministros e suas famílias tenhamadquirido de forma ilícita. A criação da Comissão Anticorrupção, presidida pelo presidente do Tribunal Supremo, Parnthep Klanarongran, foi uma das primeirasiniciativas da junta na terça-feira passada, depois de tomar o poder.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.