Júri chega a veredicto no caso do médico de Jackson

Os jurados chegaram a um veredicto sobre o caso do doutor Conrad Murray, o médico do falecido cantor Michael Jackson, morto em 2009 aos 50 anos. Murray é acusado de homicídio culposo (quando não há intenção de matar) e se foi considerado culpado poderá receber uma sentença de até quatro anos de prisão e a suspensão da sua licença médica. O veredicto deverá ser lido logo mais, disseram funcionários do tribunal em Los Angeles onde ocorre o julgamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.