Justiça acusa 4 líderes do Khmer de genocídio

CAMBOJA

, O Estado de S.Paulo

17 de setembro de 2010 | 00h00

O tribunal internacional que investiga crimes contra a humanidade no Camboja indiciou ontem quatro ex-líderes do regime do Khmer Vermelho (1975-1979) pela morte de 1,7 milhão de pessoas. Entre os réus estão Nuon Chea, o "Irmão Número 2", considerado um dos ideólogos do Khmer, e o ex-chanceler Ieng Sary, o "Irmão Número 3".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.