Axel Heimken/Pool Photo via AP, file
Axel Heimken/Pool Photo via AP, file

Justiça alemã manda cúmplice do nazismo de 96 anos para a cadeia

Oskar Gröning é um dos últimos ex-nazistas a responder por suas ações perante os tribunais, mais de 70 anos após o final da Segunda Guerra Mundial

O Estado de S.Paulo

29 Novembro 2017 | 16h27

BERLIM  - A Justiça da Alemanha decidiu nesta quarta-feira, 29, ordenar a prisão de  Oskar Gröning, ex-contador do campo de extermínio de Auschwitz, de 96 anos, para cumprir sua sentença de quatro anos de prisão. Gröning é um dos últimos ex-nazistas a responder por suas ações perante os tribunais, mais de 70 anos após o final da Segunda Guerra Mundial. Nenhum dos condenados mais velhos está preso atualmente.

+Como a ascensão da ultradireita polonesa aflige a União Europeia

Em 2015, ele foi sentenciado a quatro anos de prisão por cumplicidade no assassinato de 300 mil judeus. Na ocasião, o acusado pediu desculpas e evocou uma falha moral.

Ainda assim, apresentou recurso contra sua condenação, confirmada no ano passado pelo Tribunal Federal. Nesta quarta-feira, a Justiça considerou que ele está apto para cumprir sua sentença.

+Populismo em alta

"Com base na opinião de peritos, o tribunal presume que o condenado está apto a cumprir a sentença, apesar de sua idade avançada", afirmou, em um comunicado, o Tribunal de Apelação de Celle, centro da Alemanha. /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.