Justiça condena ativista a 9 anos de prisão

O ativista chinês Chen Wei foi condenado ontem a nove anos de prisão. Ele é acusado de "tentar subverter o poder do Estado" por escrever ensaios e artigos críticos a Pequim. A sentença contra Chen é a mais dura punição em uma onda de repressão a ativistas em toda China que já dura um ano. "A ditadura fracassará e uma democracia constitucional vencerá", teria afirmado o ativista ao ouvir sua sentença.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.