Justiça condena traidor que revelou espiões

O tribunal militar de Moscou condenou ontem à revelia o ex-chefe dos Serviços de Inteligência Externa (SVR) Alexander Poteev, que entregou os nomes de dez espiões presos há um ano nos Estados Unidos, informaram as agências russas. Poteev recebeu pena de 25 anos de prisão por traição e deserção. O paradeiro do condenado é desconhecido. Entre os espiões revelados por Poteev e deportados dos EUA está Anna Chapman, que iniciou carreira de modelo, posou de lingerie, ganhou boneca e programa na TV.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.