Justiça da Espanha exige que Bárcenas entregue passaporte

Pivô de escândalo que abala o governo Rajoy, ex-tesoureiro do PP foi a audiência tentar explicar fortuna na Suíça

MADRI, / REUTERS, O Estado de S.Paulo

26 de fevereiro de 2013 | 02h01

A Justiça espanhola determinou ontem que o ex-tesoureiro do Partido Popular Luis Bárcenas Gutiérrez deve entregar seu passaporte e ficará impedido de deixar o país. Bárcenas, pivô de um escândalo que ameaça o governo do partido comandado pelo primeiro-ministro Mariano Rajoy, compareceu a uma audiência para esclarecer a origem de uma fortuna descoberta em uma conta que movimentava na Suíça.

O juiz que presidiu a audiência, Pablo Ruz, declarou que o ex-tesoureiro apresenta "grande risco de fuga" e determinou a entrega de seu passaporte. Sobre o dinheiro, o próprio Bárcenas admitiu que a soma no exterior chega a cerca de 38 milhões.

A restrição de liberdade foi justificada pelo magistrado pela "frequência" com que o ex-tesoureiro viaja e pela "certeza" de que ele teria recursos para fugir.

No início do ano, o jornal espanhol El País publicou o que chamou de documentos secretos do ex-tesoureiro do PP, que traziam nomes e montantes recebidos durante anos por alguns membros da legenda.

O dinheiro não declarado teria vindo de empresas, principalmente do setor de construção. As doações foram registradas a partir de 1990 e abrangem o período do boom imobiliário que precedeu a quebra que mergulhou a Espanha em uma crise financeira há cinco anos.

Só o primeiro-ministro Rajoy teria recebido 25 mil por ano por mais de uma década.

Segundo a imprensa espanhola, apenas parte das doações era contabilizada e o restante iria para um caixa 2.

O escândalo irritou a população espanhola, principalmente porque Rajoy tem exigido duros sacrifícios dos espanhóis no momento em que o país luta contra a recessão e uma taxa de desemprego de 25%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.