Justiça da Ucrânia anula eleição e pede novo 2º turno

A Suprema Corte da Ucrânia proclamou inválido o segundo turno da eleição presidencial, e decidiu que uma nova votação tem de ser realizada. O presidente da corte, Anatoly Yarema, disse que o novo turno deverá ocorrer em 26 de dezembro. A decisão atende à apelação do candidato da oposição, Viktor Yushchenko, derrotado no segundo turno de 21 de novembro. De acordo com a oposição e observadores internacionais, a votação foi fraudada para favorecer o primeiro-ministro Viktor Yanukovych.Os oposicionistas rejeitaram uma proposta do presidente em final de mandato, Leonid Kuchma, para que ocorresse uma nova eleição completa, com vários candidatos e ambos os turnos de votação. A proposta de Kuchma foi vista como uma tentativa da situação de substituir Yanukovych com um candidato mais carismático.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.