Justiça decide se Catalunha fará consulta de separação

A Corte Constitucional da Espanha irá decidir se aceita o pedido do governo federal para cancelar as votações informais para a Independência da Catalunha, informou uma porta-voz dos magistrados. A questão será discutida pelos juízes nesta terça-feira, mas não há uma expectativa de quando a decisão será anunciada.

Estadão Conteúdo

04 de novembro de 2014 | 09h17

O consentimento da Corte em estudar a petição do governo suspende automaticamente a realização da votação, prevista para o dia 9 de novembro, enquanto os magistrados deliberam sobre a questão.

As autoridades da Catalunha decidiram realizar a consulta popular informal após os planos de executar um referendo foram suspensos quando a Espanha contestou a proposta na Justiça. Segundo o governo federal, as autoridades locais não têm poder constitucional para organizar referendos do tipo e, caso a votação ocorra, todos os espanhóis teriam direito a voto, e não somente os catalães.

Pesquisas de opinião indicam que a maioria dos habitantes da Catalunha defendem a realização do referendo, mas que o eleitorado está dividido em relação à independência. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.