Justiça declara nula vitória de kirchnerista

Num duro golpe para o kirchnerismo, a Justiça argentina anulou ontem as eleições de 23 de agosto na Província de Tucumán, vencidas pelo candidato apoiado pela presidente Cristina Kirchner, o ex-ministro da Saúde Juan Manzur. O resultado foi considerado nulo em consequência de um pedido da oposição, que se queixou de incidentes durante a votação que poderiam estar relacionados a fraudes. A corte determinou a convocação de uma nova eleição. O partido governista, porém, ainda pode recorrer da sentença.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.