Justiça do Líbano recebe resultado de investigação

A Procuradoria do Tribunal Especial da ONU para o Líbano apresentou ontem a ata de acusação sobre o assassinato do ex-primeiro-ministro libanês Rafik Hariri, ocorrido em 2005, informou o organismo judicial.

, O Estado de S.Paulo

18 de janeiro de 2011 | 00h00

Detalhes do documento, como nomes de suspeitos ou acusações contra eles, não foram divulgados. Segundo Herman van Hebel, funcionário do tribunal, o promotor Daniel Bellemare enviou o documento ao juiz Daniel Fransen, que agora deve decidir se aceita ou recusa a ata ou se o caso necessita de mais provas.

Há rumores de que membros do grupo xiita Hezbollah serão indiciados por participar da morte de Hariri, conforme disse o próprio líder da facção, Hassan Nasrallah.

Diante da negativa do atual primeiro-ministro, Said Hariri - filho do líder assassinado -, de rejeitar as conclusões do tribunal, o Hezbollah abandonou a coalizão governista na semana passada e causou a dissolução do gabinete. / AP e EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.