Justiça dos EUA anula 100 sentenças de morte

Uma corte federal de apelações anulou um número estimado de 100 sentenças de morte no Estado do Arizona e em outras partes dos Estados Unidos, porque a decisão de executar os condenados foi tomadas por juízes, não por júris. Uma decisão de 2002 da Suprema Corte afirma que juízes não têm autorização constitucional para aplicar a pena de morte. Os condenados beneficiados pela decisão terão suas penas convertidas em prisão perpétua.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.