Justiça dos EUA ouve surfistas brasileiros presos em Miami

A Justiça americana decide nesta quarta-feira, em audiência que terá início logo mais, às 13 horas (horário de Brasília), se liberta ou não os dois surfistas brasileiros presos desde 26 de outubro em Miami. Daniel Corrêa e Misael Cabral foram detidos no aeroporto local depois que disseram aos agentes de segurança federais que carregavam uma bomba que poderia explodir caso a mala fosse aberta. Na verdade, era uma bomba de sucção usada na confecção de pranchas de surfe.O cônsul-geral do Brasil em Miami, João Almino, está acompanhando o caso. Em entrevista ao Bom Dia Brasil, da TV Globo, ele disse que tem esperança de ver os dois jovens responderem ao processo em liberdade. "Estive na penitenciária por duas horas e meia. Pude conversar com os dois, em separado, e com os advogados. Eles estão bem-dispostos e disseram que não estão sendo tratados de maneira diferente dos outros presos. A situação é dificil, mas eles estão esperançosos", declarou. A decisão depende da audiência de hoje durante a qual os dois surfistas prestarão depoimentos. Os dois negam ter feito as declarações que motivaram a prisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.