Justiça eleitoral denuncia fraude na Venezuela

As autoridades eleitorais disseram que há indícios de fraude nas coletas de assinaturas para vários referendos na Venezuela: da oposição, que pede a renúncia do presidente Hugo Chávez, e de outras que buscam reduzir os mandatos de vários deputados, opositores e situacionistas. A denúncia foi feita pelo diretor do Conselho Nacional Eleitoral (CNE), Jorge Rodríguez, que afirmou que "há indícios muito fortes" de fraude nas coletas de assinaturas.Ele explicou que entre as irregularidades levantadas figura o uso de cotovelos, juntas e partes de dedos que não o polegar como simulação de impressão digital. As normas do CNE obrigavam os eleitores a assinarem a favor de algum dos referendos e deixar a impressão digital."Houve um pequeno grupo que tentou torcer a vontade dos venezuelanos", disse Rodríguez, que é apontado como simpatizante do governo. Ele informou também haver cerca de 33.000 assinaturas com caligrafia similar, o que leva a crer que foram feitas pela mesma pessoa.Rodríguez informou que o CNE está fazendo "todo o possível" para entregar ainda este mês o informe sobre as assinaturas que apóiam o referendo sobre Chávez, deixando entrever que nada será anunciado amanhã, que era o prazo estabelecido inicialmente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.