Justiça encerra julgamento de Milosevic

O Tribunal Penal Internacional de Haia encerrou hoje formalmente o julgamento do ex-presidente sérvio Slobodan Milosevic com uma audiência na qual lamentou que sua morte tenha privado todas as partes envolvidas de um veredicto no caso. "Sua morte põe fim a este processo", declarou em um breve discurso o presidente da Câmara, Patrick Robinson, que lamentou a morte prematura de Milosevic. Ele anunciou ainda que "em breve será ditada uma ordem" para que a decisão tenha efeito legal. O juiz também repassou o agradecimento da Câmara a todos os que participaram do processo ao longo de quatro anos. Milosevic estava sendo julgado pelo TPII (Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia) desde fevereiro de 2002 por 66 acusações de genocídio, crimes de guerra e contra a humanidade nos conflitos da Croácia, da Bósnia e do Kosovo, entre 1991 e 1999. O ex-presidente iugoslavo foi encontrado morto em sua cela nas instalações do TPII no último sábado, quando faltavam apenas 50 horas para o término do processo. Os resultados preliminares de uma autópsia indicaram que ele tinha sofrido um enfarte. A fiscal do TPII, Carla del Ponte, expressou sua frustração por não poder fazer justiça neste caso, mas afirmou que não se arrepende de nada do que realizou ao longo do processo, criticado por sua longa duração.

Agencia Estado,

14 Março 2006 | 06h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.