Justiça espanhola mantém na prisão quatro independentistas catalães

Supremo manteve dois ex-governantes da Catalunha na prisão e libertou outros seis; além dos dois presos, os líderes das duas maiores associações separatistas seguem em cárcere

O Estado de S.Paulo

04 Dezembro 2017 | 07h34

MADRI - O Tribunal Supremo da Espanha decidiu nesta segunda-feira, 4, manter na prisão o ex-vice-presidente do governo catalão, Oriol Junqueras, e o ex-conselheiro de Interior, Joaquin Forn, enquanto deixou em liberdade sob fiança de 100 mil euros outros seis antigos integrantes desse gabinete.

Nova eleição catalã terá disputa apertada, aponta pesquisa

Todos eles estão acusados dos crimes de rebelião, insurreição e desvio de fundos em relação com o processo independentista impulsionado nessa região espanhola.

Além de Junqueras e Forn, o juiz Pablo Llarena decidiu manter na prisão pelos mesmos crimes os líderes das duas maiores associações separatistas da Catalunha, Jordi Sánchez e Jordi Cuixart.

+ Aumenta o número de notícias russas falsas destinadas a piorar crise na Catalunha, diz jornal

Em 11 de novembro, cerca de 750 mil pessoas foram às ruas de Barcelona reivindicar a liberdade dos líderes separatistas catalães detidos, em um novo teste sobre a capacidade de mobilização de um movimento que tenta se reorganizar após o fracasso da proclamação de independência. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.