Justiça indicia sócios de Berlusconi por orgias

Promotores de Justiça da Itália acusaram ontem dois sócios do ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi de terem agenciado uma menor de idade para se prostituir em festas organizadas pelo ex-premiê. Emilio Fede e Lele Mora são "sócios e cúmplices" em um esquema no qual mulheres recebiam dinheiro ou presentes para atender aos envolvidos, segundo o procurador Antonio Sangermano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.