Justiça inocenta político anti-Islã de preconceito

O líder da extrema direita holandesa, Geert Wilders (foto), foi absolvido ontem pela Justiça da acusação de incitar o preconceito contra muçulmanos e imigrantes. Para analistas, a medida pode favorecer o aumento do discurso xenófobo no continente. Wilders chegou a comparar o Islã ao nazismo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.