Peter Dejong / EFE
Peter Dejong / EFE

Justiça internacional aumenta pena de líder sérvio e o condena à prisão perpétua por genocídio

Decisão ocorreu durante o julgamento de apelação de Radovan Karadzic, de 74 anos

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de março de 2019 | 11h56

HAIA - A Justiça internacional aumentou nesta quarta-feira, 20, a pena do ex-líder dos sérvios da Bósnia, Radovan Karadzic, condenando-o à prisão perpétua em seu julgamento de apelação

Os juízes em Haia impuseram a sentença de prisão perpétua contra Karadzic, de 74 anos, condenado em primeira instância, em 2016, a 40 anos de prisão por genocídio, crimes contra a humanidade e crimes de guerra por seu papel durante a Guerra da Bósnia (1992-1995), informou o presidente do tribunal, juiz Vagn Joensen.

Enquanto dirigia para uma das mesquitas que atacou na sexta-feira, o autor do massacre na Nova Zelândia ouvia uma música nacionalista sérvia que glorifica Karadzic/ AFP

Tudo o que sabemos sobre:
Radovan Karadzicgenocídio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.