Justiça italiana anula imunidade de Berlusconi

Uma importante derrota imposta ao primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, a Corte Constitucional italiana decidiu que a lei de imunidade que impedia o julgamento do magnata e líder político por acusações de suborno é inconstitucional, abrindo caminho para que o caso volte aos tribunais.O julgamento de Berlusconi já se aproximava de um veredicto em junho, quando a lei entrou em vigor. O processo foi interrompido pouco antes do primeiro-ministro assumir a presidência da União Européia, pela qual respondeu no segundo semestre de 2003.A lei isenta o primeiro-ministro e os ocupantes de quatro outros altos cargos de serem processados durante seus mandatos. Mas a Corte Constitucional concluiu que a lei viola o princípio da igualdade de todos perante a lei.Os adversários de Berlusconi, que vinham alegando que a lei só havia sido aprovada para salvá-lo de uma condenação, aplaudiram a decisão. Auxiliares do primeiro-ministro dizem que a decisão da Corte foi ?política?, mas não preocupa o mandatário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.