Justiça italiana suspende julgamento de Berlusconi

Na véspera de ser colocado à frente da presidência rotativa da União Européia, o primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, obteve de um tribunal milanês a suspensão formal do processo por suborno aberto contra ele, ao entrar em vigor uma lei de imunidade para os altos funcionários públicos. Mas o tribunal também pediu a uma corte encarregada de debater os temas da Constituição que decida se essa lei é ou não constitucional.A lei de imunidade aprovada no início de junho impede que Berlusconi e outros quatro altos funcionários de seu governo sejam julgados enquanto estiverem no desempenho de suas tarefas. A legislação evita uma possível condenação do premiê enquanto estiver na presidência da UE, cargo que exercerá durante seis meses a partir de março.Berlusconi negou as acusações e disse ser vítima dos promotores de tendência esquerdista de Milão.O caso se encontrava a um passo do veredicto final.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.