Justiça liberta cientista nuclear

A Justiça paquistanesa ordenou ontem a libertação de Abdul Qadir Jan, considerado o pai da bomba atômica do Paquistão, o único país muçulmano que detém tecnologia para produzir armas nucleares. Jan, de 72 anos, havia sido condenado à prisão domiciliar em 2004 depois de admitir ter vendido segredos nucleares para países como Líbia, Irã e Coreia do Norte. A Casa Branca anunciou ontem que o presidente dos EUA, Barack Obama, tenta obter garantias do Paquistão de que o cientista colaborará com o esforço pela não-proliferação nuclear.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.