Justiça mexicana confirma direito de casal gay à adoção

A Suprema Corte do México sustentou hoje uma lei aprovada na capital do país que autoriza casais homossexuais a adotarem crianças. Por nove votos a dois, os magistrados mexicanos rechaçaram uma moção movida por promotores federais e outros grupos e indivíduos contrários à lei vigente na Cidade do México.

AE-AP, Agência Estado

16 de agosto de 2010 | 18h03

Os detratores da lei alegam que o texto da legislação não protege as crianças de possíveis "efeitos nocivos" da adoção ou de eventual discriminação. Apenas alguns dias antes, a Suprema Corte mexicana já havia votado em favor da lei que legaliza a união civil entre pessoas do mesmo sexo na capital do país. As leis em questão são válidas apenas na Cidade do México.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.