Ahn Young-joon/Reuters
Ahn Young-joon/Reuters

Justiça sobe para 25 anos de prisão a condenação da ex-presidente sul-coreana

Tribunal rejeita apelação contra a pena à qual Park Geun-hye foi condenada em abril por abuso do poder, suborno e coação

O Estado de S.Paulo

24 Agosto 2018 | 00h38

SEUL - Um tribunal de apelação da Coreia do Sul subiu, nesta sexta-feira (data local), para 25 anos de prisão a condenação da ex-presidente Park Geun-hye por seu envolvimento na trama de corrupção da "Rasputina", que forçou sua destituição em janeiro de 2017, informou a agência local de notícias "Yonhap".

A decisão da apelação ocorre quatro meses depois de a Suprema Corte de Seul condenar Park a 24 anos de prisão e ordenar o pagamento de uma multa multimilionária, após ser considerada culpada de 16 das 18 acusações em relação ao caso da "Rasputina", entre eles abuso de poder, suborno e coação.

A Promotoria apelou da sentença, emitida no início de abril, e manteve a petição de 30 anos de prisão (e uma multa superior) para a ex-governante, por criar com sua amiga Choi Soon-sil, apelidada de "Rasputina", uma rede de favores através da qual extorquiram grandes empresas como Samsung, Hyundai e Lotte. / EFE


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.