Justiça timorense pede prisão de ex-ministro de Interior

Promotores do Timor Leste pediram nesta terça-feira a detenção do ex-ministro de Interior Rogelio Lobato, suspeito de fornecer armas a um esquadrão da morte supostamente criado para assassinar oponentes políticos do primeiro-ministro Mari Alkatiri, informou a Organização das Nações Unidas (ONU).Enquanto isso, soldados estrangeiros convidados para ajudar a manter a ordem na mais jovem nação do planeta reforçaram a segurança em Díli depois que centenas de manifestantes reuniram-se para exigir a renúncia de Alkatiri. Alguns exibiam cartazes qualificando o chefe de governo como "terrorista" e "assassino".Muitos timorenses atribuem a Alkatiri a responsabilidade pela onda de violência que tomou conta da capital e provocou a morte de 30 pessoas recentemente.Em março, o primeiro-ministro determinou a exoneração de 600 soldados que participaram de uma greve. Os soldados renegados rebelaram-se e deram início a uma onda de violência que posteriormente envolveu gangues de rua responsabilizadas por saques e incêndios em Díli.Em entrevista concedida à televisão local na noite de segunda-feira, Alkatiri negou ter ordenado fornecimento de armas "a quem quer que seja" e elogiou a abertura de uma investigação da ONU sobre o assunto

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.