Kadafi afirma em discurso que a Coca-Cola é africana

O líder líbio, Muammar Kadafi, surpreendeu seu auditório, na localidade líbia de Sirte, ao afirmar que a célebre Coca-Cola tem suas origens na África e, portanto, é Africana.No discurso comemorativo do sétimo aniversário da Declaração de Sirte, que deu nascimento à União Africana, Kadafi assegurou neste sábado que foi constatado que as essências utilizadas pela Coca-Cola são originárias do continente africano."E não somente isso, porque o mesmo ocorre com a Pepsi. Suas essências provêm de nossas árvores e, portanto, as multinacionais devem nos compensar por isso", assegurou.Em outro momento de seu discurso, o líder líbio se declarou "surpreendido" pelas reações de países europeus contra a imigração ilegal africana, afirmando que os africanos estão "dispostos a resolver esse problema se a Europa entregar anualmente 10 bilhões de euros", afirma a "Jana".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.