Kadafi assegura que Líbia não tem armas proibidas

O líder líbio Muamar Kadafi convidou omundo a comprovar diretamente que o governo de Trípoli não temarmas proibidas ocultas, após assegurar que seu país estavaabandonando seu programa de armas nucleares. "Venham e vejam. Não queremos ocultar nada", disse Kadafi emuma entrevista à rede de tevê CNN, divulgada na segunda-feira ànoite. Ele assegurou que a Líbia não chegou nunca a ter armasatômicas e qualificou como "rumores" as informações de que seupaís já dispunha ou estava muito perto de ter essas armas. "Não temos intenção de fabricar essas armas de extermínio. Mashá muitos rumores, muitas acusações, muita propaganda contra aLíbia, principalmente nessa área, e temos de deter essapropaganda contra nós", disse Kadafi. Ele concedeu a entrevista três dias depois de a Líbia anunciarque estava disposta a desmantelar seu programa nuclear e nomesmo dia em que o chefe da Agência Internacional de EnergiaAtômica, Mohamed el-Baradei, anunciou que viajará a Trípoli e asinspeções das instalações nucleares líbias podem começar napróxima semana. El-Baradei também confirmou que a Líbia está disposta aassinar o protocolo adicional do Tratado de Não-ProliferaçãoNuclear (TNP), comprometendo-se a permitir o acesso ilimitado esem aviso prévio dos inspetores da AIEA a todas suasinstalações. Kadafi disse esperar que as sanções americanas sejamlevantadas e as companhias americanas e britânicas cooperem coma Líbia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.