Kadafi pede a partidários que mantenham a resistência

Coronel líbio garantiu que tribos estão armadas e façam emboscadas contra rebeldes

Agência Estado, Reuters e Efe

01 Setembro 2011 | 11h59

TRÍPOLI - O coronel líbio Muamar Kadafi prometeu mais uma vez nesta quinta-feira, 1, que não vai se entregar e disse que vai continuar a combater os rebeldes, que já conquistaram a maior parte do país, informou a emissora de televisão síria Al Rai.

 

Veja também:

TWITTER: Leia e siga nossos enviados à região

OPINE: Onde se esconde Muamar Kadafi?

ESPECIAL: Quatro décadas de ditadura na Líbia

ARQUIVO: ‘Os líbios deveriam chorar’, dizia Kadafi

 

Ele pediu a seus partidários que mantenham a resistência à rebelião que o obrigou a se esconder, disse a emissora que é pró-Kadafi, divulgando partes de uma mensagem que será transmitida mais tarde.

 

Kadafi, convocou seus seguidores a incendiar o país, prometeu que seus apoiadores não irão desistir e disse que os que estão contra ele estavam divididos.

 

"Que haja uma longa luta e que a Líbia seja engolida por chamas", disse Kadafi em uma mensagem exibida pelos canais.

 

Kadafi garantiu que "todas as tribos líbias" estão armadas, e pediu a elas que continuem a "luta dura e violenta e façam emboscadas contra os agentes (os rebeldes)", falou em discurso transmitido pela TV por satélite síria "Al Rai".

Em seu discurso, interrompido subitamente sem prévio aviso, explicou que as tribos de Sirte e Bani Walid - duas regiões ainda nas mãos de Kadafi - "estão armadas e não se renderão".

 

Manchetes curtas com as palavras dele foram inicialmente transmitidas pelo canal Al-Arabiya, que disse estar citando uma mensagem a ser divulgada pelo canal Al Rai, da Síria.

 

A rede síria, posteriormente, divulgou manchetes similares, acrescentando que uma mensagem por voz viria em seguida.

 

"Nós não vamos desistir. Nós não somos mulheres. Vamos continuar lutando", disse o líder líbio.

 

As forças rebeldes, apoiadas pelos ataques aéreos da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), vêm avançando na direção de três redutos do regime de Kadafi: Sirta, a cidade de Bani Walid - a 140 quilômetros a sudeste de Trípoli -, e Sabha, no deserto do sul. Os três locais deveriam se render até sábado.

 

Há rumores de que Kadafi estaria se escondendo numa dessas três cidades.

 

A última vez em que a voz de Kadafi foi ouvida foi em 25 de agosto, numa gravação de áudio na qual ele pedida a seus partidários defendessem Trípoli.

Mais conteúdo sobre:
Líbia Kadafi resistência pedido

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.