Kadafi 'vendeu 20% do ouro da Líbia', diz Banco Central líbio

Segundo presidente do BC, US$ 1, 38 bi em ouro, foi vendido a mercadores locais para gerar liquidez

AE, Agência Estado

08 Setembro 2011 | 08h44

TRÍPOLI - O ex-líder da Líbia Muamar Kadafi vendeu mais de 20% das reservas de ouro do país, no valor de mais de US$ 1 bilhão, nos últimos dias do regime, informou o presidente do Banco Central líbio, Qassem Azzoz, nesta quinta-feira.

 

Veja também:

forum OPINE: Onde se esconde Kadafi?

especialESPECIAL: Quatro décadas de ditadura na Líbia

lista ARQUIVO: ‘Os líbios deveriam chorar’, dizia Kadafi

Azzoz disse que 1,7 bilhão de dinares (US$ 1,38 bilhão) em ouro, ou cerca de 29 toneladas, foram vendidas a mercadores locais quando o regime ficou com pouco dinheiro.

"O ouro foi liquidado para pagar os salários e ter liquidez, em Trípoli em particular", afirmou Azzoz. Segundo funcionários do BC, o ouro provavelmente deixou o país, para a vizinha Tunísia e outras nações.

Azzoz acrescentou que o total de ativos do BC agora está em torno de US$ 115 bilhões, dos quais US$ 90 bilhões estão no exterior.

 

As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Líbia Kadafi reservas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.