Kadima e Partido Trabalhista aproximam-se para acordo de governo

Representantes do partido Kadima e do Partido Trabalhista disseram nesta terça-feira que a minuta sobre o acordo de formação do governo está sendo submetida à aprovação de suas respectivas formações. Assim informa a edição eletrônica do jornal israelense Yediot Aharonot, que escreve que o dirigente do Partido Trabalhista, o sindicalista Amir Peretz, pedirá nesta terça aos membros de sua formação que aprovem o acordo durante uma reunião que acontecerá nesta terça-feira na sede geral do partido, em Tel Aviv. Peretz deveria se encontrar esta tarde com o primeiro-ministro e líder do Kadima, Ehud Olmert, para definir os detalhes da minuta, que incluem - segundo diversos meios - a redução do número de pastas do executivo, assim como a eliminação dos cargos de vice-ministro. Fontes do Kadima disseram que Olmert deve reduzir o número de pastas que ocupará esse partido, e com isso haverá 11 ministros dessa formação no novo governo. As fontes disseram que esta medida tem por objetivo reforçar a presença dos outros partidos membros da coalizão, muitos dos quais não têm pasta. O novo governo israelense - que será apresentado oficialmente nos próximos dias - terá 27 ministros, deles onze pertencentes ao Kadima e sete ao Partido Trabalhista, informou a imprensa e a rádio israelense. Segundo fontes do escritório do primeiro-ministro interino, Ehud Olmert, que dirige as negociações após vencer as eleições de 28 de março, em breve será anunciada uma coalizão de governo apoiada por 84 deputados. Trata-se de um Executivo formado por membros do Kadima, Partido Trabalhista, Shas, Yisrael Beiteinu, União da Bíblia e Partido dos Aposentados. O Kadima deve ficar, entre outras, com as pastas de Exteriores, Interior, Finanças e Justiça, enquanto entre as que ficarão com o Partido Trabalhista estarão as de Defesa e Educação. O Partido dos Aposentados terá o controle de um ministério criado especialmente para assuntos dos aposentados, além do da Saúde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.