Kadima lança campanha oficialmente

O partido Kadima, fundado por Ariel Sharon, começou formalmente sua campanha eleitoral nesta terça-feira, mantendo uma grande vantagem nas intenções de voto mesmo sem seu líder, Sharon, que já está em sua terceira semana de coma.O primeiro ministro interino e aliado mais próximo de Sharon, Ehud Olmert, está conquistando sutilmente a posição de seu mentor, enquanto, simbolicamente, deixa o escritório de Sharon no Gabinete Presidencial vazio.O Kadima, controlado por políticos que deixaram outros partidos para se juntar à Sharon, começou sua campanha com um jantar de gala no centro de convenções de Jerusalém. Filmes e grandes retratos de Sharon eram bem visíveis nas apresentações.Pesquisas mostram que o Kadima pode levar ao menos 40 das 120 cadeiras do parlamento nas próximas eleições parlamentares, marcadas para o dia 28 de março. Já seus concorrentes, o partido Trabalhista e o Likud, devem ficar cada um com 20 cadeiras.Sharon fundou o Kadima em novembro de 2005, após o Likud tentar bloquear todas as suas iniciativas de retirar as tropas da Faixa de Gaza e uma parte do contingente militar da Cisjordânia. Mais de um terço dos 40 políticos do Likud seguiram Sharon, incluindo o legislador e ganhador do prêmio Nobel da Paz, Shimon Peres.Nesta terça-feira Olmert lançou a candidatura de 50 políticos do Kadima para o parlamento. A lista inclui 11 mulheres e cinco professores universitários.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.