Kan lamenta manifestações antijaponesas na China

Primeiro-ministro do Japão considera que é necessário que os dois países devem trabalhar com calma para aprofundar as relações bilaterais

Efe

18 de outubro de 2010 | 03h28

TÓQUIO - O primeiro-ministro do Japão, Naoto Kan, qualificou nesta segunda-feira, 18, de "lamentáveis" as manifestações antijaponesas que aconteceram este fim de semana em várias cidades da China, por causa das diferenças sobre a soberania de um conjunto de ilhas.

"Comunicamos às autoridades chinesas que foram lamentáveis e lhes pedimos com firmeza que garantam a segurança das empresas e dos cidadãos japoneses", disse Kan em um comitê parlamentar, segundo a agência local Kyodo.

Ao mesmo tempo, o primeiro-ministro japonês considerou necessário que ambas as potências "trabalhem com calma para aprofundar" as relações bilaterais que considerou "estratégicas e mutuamente benéficas".

Este fim de semana aconteceram manifestações de protesto tanto no Japão como na China sobre a soberania de um grupo ilhas no Mar da China Oriental, conhecidas como Senkaku no Japão e Diaoyu na China, e que ambos os países reivindicam.

Segundo a Kyodo, durante um protesto na província chinesa de Sichuan os manifestantes jogaram pedras contra um restaurante japonês e quebraram vidros de automóveis de marcas japonesas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.