Karadzic acha inimaginável chance de ter julgamento justo

O ex-líder servo-bósnioRadovan Karadzic disse ser inimaginável a possibilidade de elereceber um julgamento justo no tribunal de crimes de guerra daOrganização das Nações Unidas (ONU) e isso porque os meios decomunicação do mundo todo já o tacharam de criminoso deguerra. Em um documento submetido ao tribunal por Karadzic edivulgado pela corte na sexta-feira, o ex-líder servo-bósnioescreveu: "Minha chegada aqui fez-se acompanhar por inúmeras edrásticas irregularidades." "A primeira irregularidade que mencionaria é a caça àsbruxas dos meios de comunicação iniciada na mídia muçulmanaantes mesmo da deflagração do conflito armado e que meclassificou de criminoso de guerra em uma época na qual asúnicas vítimas eram os sérvios", disse. "Os meios de comunicação internacionais deramprosseguimento a essa caça às bruxas, de forma que agora muitaspessoas consideram inimaginável a possibilidade de essa corteme absolver. Eu acredito que esse fato em si já prejudicaseriamente este julgamento." (Reportagem de Alexandra Hudson)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.