Karadzic deve se defender sozinho no Tribunal de Haia

O suspeito de genocídio Radovan Karadzic pretende defender-se sozinho das acusações pendentes contra ele no Tribunal Penal Internacional para a ex-Iugoslávia (TPII), informou o advogado do ex-líder servo-bósnio. Ao mesmo tempo, Bruno Vekaric, porta-voz da promotoria sérvia de crimes de guerra, comentou hoje que a extradição de Karadzic para Haia, Holanda, deveria acontecer entre "na segunda ou na terça-feira, mas também é possível que ocorra antes". "Não podemos dizer precisamente quando Karadzic será entregue ao tribunal de Haia", disse ele.Sveta Vujacic, advogado de Karadzic, afirmou que seu cliente resistirá por meios legais à ordem de extradição, mas pretende realizar a própria defesa quando for levado a julgamento em Haia, contando apenas com a ajuda de uma assessoria jurídica, exatamente como Slobodan Milosevic. O ex-presidente iugoslavo morreu em 2006 em uma cela da carceragem do tribunal da Organização das Nações Unidas (ONU) enquanto era julgado. "Ele está ansioso por comparecer perante a corte", disse Vujacic a jornalistas. "Ele contará com uma assessoria jurídica para ajudá-lo, mas realizará a própria defesa."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.