Karplus, Levitt e Warshel vencem Nobel de Química

Martin Karplus, Michael Levitt e Arieh Warshel conquistaram o Prêmio Nobel de Química de 2013 nesta quarta-feira por criarem a base para o desenvolvimento de modelos de computadores usados para compreender e prever os processos químicos.

AE, Agência Estado

09 de outubro de 2013 | 08h41

A Real Academia Sueca de Ciências disse que as pesquisas dos três na década de 1970 têm ajudado os cientistas a desenvolver programas que desvendam processos químicos como a purificação dos gases de escape ou a fotossíntese nas folhas verdes.

"O trabalho de Karplus, Levitt e Warshel é inovador na medida em que conseguiu fazer com que a física clássica de Newton trabalhasse lado a lado com a física quântica fundamentalmente diferente", disse a academia. "Anteriormente, os químicos tiveram de optar por usar um ou outro".

Cidadão dos EUA e da Áustria, Karplus é filiado à Universidade de Estrasburgo, na França, e da Universidade de Harvard. A academia disse que Levitt é um cidadão britânico, norte-americano e israelense, e um professor da Escola de Medicina da Universidade de Stanford. Warshel é um cidadão dos EUA e de Israel afiliado à Universidade do Sul da Califórnia, em Los Angeles.

Warshel disse em uma coletiva de imprensa em Estocolmo por telefone, que estava "extremamente feliz" por ser acordado no meio da noite em Los Angeles para descobrir que ele tinha ganhado o prêmio.

No início desta semana, três norte-americanos ganharam o Prêmio Nobel de Medicina por suas descobertas sobre como substâncias se movimentam dentro das células. O Prêmio Nobel da Física foi concedido a um cientista britânico e outro belga, cujas teorias ajudam a explicar como a matéria se formou após o Big Bang. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
suíçanobelquímica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.