Karzai: ataque da Otan matou 18 civis no Afeganistão

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, disse nesta quinta-feira que 18 pessoas que morreram no ataque da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no dia anterior, no leste do país, eram civis.

AE, Agência Estado

07 de junho de 2012 | 11h05

A Otan informou até agora que não possui registro de vítimas civis no ataque contra uma casa na província de Logar. A organização e as tropas afegãs buscavam um líder local do Taleban quando, segundo a Otan, elas ficaram sob fogo e pediram o ataque aéreo. "Isso é inaceitável. Não pode ser tolerado", disse Karzai, em um comunicado condenando o ataque em Logar.

Ele criticou a Otan por não ser capaz de fornecer uma explicação para as vans lotadas de corpos de mulheres e crianças que os moradores exibiram aos jornalistas. O gabinete de Karzai informou que o presidente conversou com um homem que era parente de algumas das vítimas e prometeu uma investigação completa e a responsabilização dos culpados. A Otan confirmou apenas a morte de militantes no ataque de quarta-feira, mas enviou uma equipe de avaliação para apurar as alegações de que civis foram mortos. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoOtan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.