Karzai deve abrir Parlamento afegão nesta quarta-feira

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, deve abrir o Parlamento do país nesta quarta-feira, informou hoje seu escritório, em comunicado. Antes, um impasse com os parlamentares ameaçava tornar-se uma crise constitucional no país. O presidente e os congressistas divergem quando à legalidade de um tribunal especial da Suprema Corte, acusado por suas decisões em torno de casos de fraude eleitoral durante as eleições parlamentares, ocorridas há quatro meses. Karzai disse que não pretende dissolver essa corte.

AE, Agência Estado

24 de janeiro de 2011 | 14h31

Muitos parlamentares disseram temer que alguns deles poderiam ser tirados de seus cargos e insistiam que o tribunal era ilegal. Apesar disso, Karzai afirmou em comunicado que a Assembleia Nacional será aberta nesta quarta-feira. Não está claro, porém, se os deputados aceitarão a posição do presidente.

Os EUA e as Nações Unidas condenaram um anúncio da semana passada feito por Karzai, segundo o qual ele poderia retardar a abertura do Parlamento em um mês. O tribunal especial foi acusado por decisões sobre supostas fraudes nas eleições parlamentares de setembro, quando 24 vencedores, segundo os resultados oficiais, foram posteriormente desqualificados. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ParlamentoAfeganistãoKarzai

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.