Karzai pede apoio internacional para a reconstrução afegã

Presidente Hamid Karzai espera obter ajuda entre US$ 15 e US$ 20 milhões; pelos EUA, Laura Bush doa US$ 10 bi

Associated Press e Efe,

12 de junho de 2008 | 09h42

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, apelou nesta quinta-feira, 12, a doadores internacionais que forneçam ajuda de longo prazo para policiamento, para construção de estradas e para a agricultura do país, com o objetivo de torná-lo um lugar mais seguro e menos faminto.   Diante de delegações de mais de 80 países e organizações internacionais reunidas em Paris, o líder afegão defendeu os progressos obtidos nos últimos seis anos e prometeu novos esforços contra a corrupção, a produção e tráfico de ópio, além de acelerar a formação do Exército e a polícia afegãs.   "O Afeganistão precisa de grandes quantias em ajuda, mas a forma como a ajuda será gasta também é muito importante", afirmou Karzai durante uma conferência de doadores realizada nesta quinta em Paris e da qual participam representantes de países ricos e de organizações de ajuda.   O governo afegão espera conseguir promessas de ajuda entre US$ 15 bilhões e US$ 20 bilhões. Os Estados Unidos, por intermédio da primeira-dama Laura Bush, anunciaram US$ 10,2 bilhões em promessa de ajuda, abrindo caminho para que a meta seja alcançada e exercendo pressão sobre outros participantes.   Os fundos doados pelos EUA, pendentes da aprovação do Congresso, servirão para ajudar a implementar a Estratégia Nacional de Desenvolvimento elaborada pelas autoridades afegãs, indicou a mulher do presidente George W. Bush

Mais conteúdo sobre:
Afeganistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.