Karzai segue liderando apuração das eleições afegãs

Até o momento, com apuração 35% das urnas, o atual presidente do país conseguiria 46,27% dos votos válidos

Efe,

29 de agosto de 2009 | 11h18

O atual presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, continua na frente e amplia sua vantagem sobre os adversários na apuração dos votos das eleições presidenciais afegãs realizadas em 20 de agosto, segundo os dados divulgados neste sábado, 29, pela Comissão Eleitoral. Até o momento, com apuração 35% das urnas, Karzai conseguiria 46,27% dos votos válidos.

 

Veja também:

link Gordon Brown faz visita surpresa ao Afeganistão

especial Especial: 30 anos de violência e caos no Afeganistão 

lista Perfil: Hamid Karzai é favorito à reeleição no Afeganistão

lista Perfis: Ex-ministros são os principais rivais de Karzai

video TV Estadão: Correspondente do 'Estado' vai ao local de atentado no Afeganistão

mais imagens Fotos: Galeria de imagens do clima eleitoral 

 

Em entrevista coletiva em Cabul, o organismo eleitoral revelou que, na apuração de votos realizada com 35% dos centros de votação, o atual chefe do Estado obtém até agora 940.558 mil votos, dos 2.032.734 votos válidos já contabilizados, enquanto o principal candidato opositor, Abdullah Abdullah, obteve 638.924 votos. Estes resultados implicam em que Karzai conseguiria 46,27% dos votos válidos e amplia sua vantagem à frente de Abdullah, que obtém 31,4%.

 

Em terceiro lugar, está o ex-ministro do Planejamento Ramazan Bashardost, que, com 277.404 votos, obteria 13,6% do total de cédulas válidas apuradas. Após estes últimos dados, Karzai se antecipa sobre seus adversários e se aproxima dos 50% imprescindíveis para evitar o segundo turno. Por enquanto, a Comissão Eleitoral não informou de dados de participação.

 

A Comissão de Queixas, órgão independente do organismo eleitoral, recebeu mais de 800 denúncias referentes às eleições, das quais pelo menos 50 têm consideração prioritária, porque podem alterar os resultados.

 

Nos últimos dias, vários adversários eleitorais acusaram de fraude tanto Karzai quanto Abdullah, que, por sua vez, qualificou a apuração de "farsa". A Comissão Eleitoral só deve completar a apuração de votos em meados de setembro.

Tudo o que sabemos sobre:
Afeganistãoeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.