S. Sabawoon/Efe
S. Sabawoon/Efe

Karzai toma controle de comissão eleitoral afegã, diz diário

Presidente baixou decreto que lhe permite nomear todos os cinco membros do órgão fiscalizador

Agência Estado,

23 de fevereiro de 2010 | 08h55

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, tomou unilateralmente o controle do principal órgão de monitoramento eleitoral do país. A atitude gerou fortes críticas de diplomatas ocidentais e reavivou as suspeitas de que Karzai teria vencido as eleições de forma fraudulenta, informa nesta terça-feira, 23, o jornal britânico The Guardian em sua edição desta terça-feira.

 

A Comissão Eleitoral de Reclamações forçou Karzai a concorrer em um segundo turno, após descartar quase 1 milhão de votos fraudulentos nas eleições presidenciais do ano passado. Anteriormente, o órgão incluía três especialistas estrangeiros nomeados pelas Nações Unidas.

 

Segundo um novo decreto presidencial publicado nesta terça-feira, porém, Karzai terá agora poder exclusivo para apontar todos os cinco membros do painel, segundo o Guardian. O diário lembra ainda que a decisão foi tomada enquanto o Parlamento estava em recesso.

 

Diplomatas ocidentais expressaram preocupação com um decreto de Karzai. Um representante no Afeganistão questionou se a comunidade internacional estaria disposta a arcar com os custos de uma outra eleição que pode ter muitas irregularidades, disse Morris.

 

De acordo com o correspondente da BBC na capital afegã, Cabul, Chris Morris, o representante das Nações Unidas no Afeganistão, Kai Eide, tinha feito um acordo privado que previa que dois dos cinco membros da comissão seriam estrangeiros e um deles poderia ter poder de veto. Estes termos, contudo, não constam no novo decreto.

 

Com informações da BBC e da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
KarzaifraudesAfeganistãoeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.