Karzai toma posse e promete acabar com corrupção

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, tomou posse para seu segundo mandato consecutivo no cargo prometendo combater a corrupção e convidando seu principal rival a participar do governo. A posse de Karzai para um segundo mandato ocorre em um momento no qual a insurgência afegã vem causando pesadas baixas às forças militares estrangeiras presentes no país e fazendo com que o governo perca o controle sobre partes cada vez mais amplas.

AE, Agencia Estado

19 Novembro 2009 | 09h15

"A corrupção é um problema perigoso", declarou Karzai em discurso diante de diversos chanceleres estrangeiros, entre eles a secretária de Estado dos Estados Unidos, Hillary Clinton. O presidente afegão está sendo pressionado pelo Ocidente para dar legitimidade a seu governo depois de uma eleição manchada por fraudes. "Em breve organizaremos uma conferência em Cabul para encontrar meios novos e eficazes de fazer frente a esse problema", prosseguiu o presidente afegão, de 51 anos de idade.

Karzai também convidou seu principal rival nas eleições deste ano, o ex-chanceler Abdullah Abdullah, a compor um governo de unidade nacional e prometeu medidas de combate ao narcotráfico e ações para criar empregos no país. "Nós temos de aprender com os erros e as fraquezas dos últimos oito anos", admitiu Karzai, no discurso de posse. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Afeganistão Hamid Karzai posse corrupção

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.